Sunday, November 13, 2005

Fazendo o que fazemos melhor

Aparentemente, vamos todos fazer merda. O PT, como se sabe, resolveu atacar a oposição na primeira oportunidade, ao invés de vir a público pedir o voto dos 100 mil brasileiros que ganharam emprego com carteira assinada a cada mês nos últimos anos. O PSDB, para quem tampouco se lhe fode a sorte dos tais brasileiros, resolveu fritar o Pallocci. E o PT, que está em processo de re-afundação, resolve criticar o Pallocci também (sem dúvida, o fato mais atroz de todos). O PFL, cujo objetivo é fazer com que os referidos cem mil brasileiros não tenham mais representantes políticos, o que garantiria ao Bornhausen o monopólio do poder sobre o dinheiro dos supracitados, quer trazer tudo abaixo de uma vez.

Em todos esses episódios têm sempre uns caras que, depois que tudo dá merda, ficam famosos por terem dito, eu avisei. Poderia listá-los, mas hoje estou desanimado com essa coisa toda.

3 comments:

Ed said...

E o que fazemos não é nada bom...

Podia ser pior, mas eu não imagino como.

Guto said...

Vamos ver qual sera o resultado da audiencia do Palocci. Acho que depois disso tudo, daqui a 10 anos PSDB e PT terao desaparecido, pois se revelaram muito limitados e se esgotaram com esta crise. PFL e PMDB, no entanto... Mas talvez isso seja bom, esta na hora do centro e da centro esquerda terem uma nova chance, num quadro de democracia reinante, de se reorganizarem e recompor suas forcas.

Guto, de novo said...

Desculpe por insistir nesta tecla: se o que o Noblat esta dizendo se confirmar e o PSDB poupar o Palocci e ele se safar, este sera o pior cenario possivel, pois a agonia ira continuar indefinidamente. E como dizia meu pai, melhor um fim terrivel do que um terror sem fim.