Tuesday, November 22, 2005

Que beleza

A crer no Jorge Bastos Moreno, Palocci cai hoje. Não acho que a economia vá colapsar, mas, digamos que gere mil empregos formais a menos por mês (está gerando mais de cem mil). São mil trabalhadores desesperados, suas filhas mais perto da zona, seus filhos mais perto do tráfico. Mas ninguém se importa, a não ser uma pequena minoria de adultos: Palocci, Paulo Bernardo, Aécio Neves (às vezes), Delfim Netto, Jereissati. Cada um das mais diferentes colorações, mas com a compreensão de que de vez em quando o sistema tem que funcionar responsavelmente.

Enquanto isso, Rodrigo Maia, do alto de seu curso de economia na Cândido Mendes abandonado no oitavo (!!) ano, expressou sua discordância com a política econômica, partiu pra ignorância, e ficou putinho quando um adulto presente à cena riu.

Hoje amanheci com 39 graus de febre. Liguei pro médico, ele me receitou um antibiótico, está agora em 37.5. Esta inequívoca vitória do bom, do belo e do verdadeiro sobre o aglomerado de matéria cego e burro vagando epileticamente pelo nada me deixou ainda mais deprimido com a sessão do congresso em que Palocci está depondo.

Oremos.

Pessoalmente, acho que este é o anúncio do momento do arrebatamento, quando os justos voarão direto para o céu. Em poucas horas, eu, os leitores deste blog, o Palocci e o Joel Santana sairão voando pelados.

1 comment:

Guto said...

Ja estou sentindo meio arrebatado...