Thursday, May 03, 2007

MST na The Economist

Boa reportagem sobre o MST na The Economist. Surpreendentemente razoável com relação à reforma agrária, e crítica com relação à idéia alucinada do Stédile de fazer o agronegócio o novo inimigo. Eu e quase todo mundo somos contra o latifúndio improdutivo, mas quem é contra o agronegócio em si? Me refiro ao setor econômico como um todo, não a eventuais abusos que existam em áreas espécíficas.

Se o agronegócio é ruim para o meio ambiente, que sofra fiscalização do IBAMA e seja invadido pelo Greenpeace. O que o MST deveria estar fazendo é pensar em maneiras de articular a pequena propriedade familiar com o agrinegócio de maneira lucrativa para ambos.

3 comments:

DANIEL PEARL said...

“O jornalista Diogo Mainardi é mesmo um sujeito estranho. Vive reclamando dos processos que toma, inclusive de outros colegas, pelas barbarides que fala na televisão ou escreve na revista Veja.” Esse cara-de-pau Mainardi pensa que é dono do jornalismo no Brasil. Humildade e ética são ingredientes para um bom profissional. Já a “O Globo” reclama de CENSURA. Que moral tem O Globo para reclamar de uma suposta censura à mídia hoje se na época da Ditadura Militar de 64 que seqüestrou, torturou e assassinou milhares de brasileiros, o jornal foi conivente com a repressão? Segundo o jornalista Mino Carta, “o Brasil tem a pior mídia do mundo”. Sobre a Folha de São Paulo, ela nunca foi censurada, gosta de posar de democrata e transparente, e tenta esconder esse período macabro (64) que revela todo o seu caráter de classe e a sua postura direitista. Protegida pela ditadura, a Folha cresceu, e durante os oito anos de FHC, ela nada falou contra as suspeitas privatizações e pregou a ortodoxia macroeconômica. Acesse o DESABAFO PAIS: http://desabafopais.blogspot.com

renato said...

Celso,

após uma leve intoxicação alimentar e uma gripe (simultâneas) consegui um pouco de saúde para trabalhar. O post de que te falei já está no ar no meu blog.

QVINTVS FABIVS PICTOR said...

Pensando bem, os interesses do MST, do Greenpeace e do IBAMA estão em oposição: O primeiro está em uma cruzada religiosa contra o "Diabo Verde" (Eucapytus Demoniacus), o segundo é uma espécie de YMCA eco-consicente, onde você pode viajar pra amazônia e comer umas gringas gastando pouco, e o IBAMA, finalmente tem uma agenda secreta que consiste em derrubar a amazônia pra fazer papel de modo que possamos assinar tudo em formúlários de 7 ou 9 vias...