Thursday, August 10, 2006

Gabeira

Resolvi votar no Gabeira para deputado federal. Ando meio de saco cheio, e não deixa de ser interessante que resolva votar justamente no primeiro cara por quem já fiz campanha, nos idos de 1986.

Tenho minhas restrições a respeito do Gabeira. Não é tanto que eu não concorde com as coisas que ele faz, mas acho que é um cara que poderia ser melhor utilizado.

Não é possível que um quadro como ele dê prioridade à descriminalização da maconha. Eu sou contra a descriminalização. Se maconha não fizer tão mal à saúde, que seja legalizada, produzida pela Souza Cruz segundo recomendações do ministério da saúde, etc. Se não for assim, que seja proibida. O que não pode é liberar o playboy para comprar e proibir o favelado de vender.

Também não gosto muito da oposição aos transgênicos, do jeito que é feito. Se não me engano, ese foi o argumento do Gabeira para romper com o governo. A evidência contra os transgênicos é altamente controversa. Há a questão política do domínio das multinacionais sobre a produção de sementes, mas, se for só isso, que o governo produza transgênicos. Caso se descubra, com fortes evidências, que transgênicos causam câncer, proíba-se. Mas ainda não se descobriu isso.

De uma certa forma, o Gabeira representa a turma de 68: sem muita idéia do que fazer com o binômio estado-economia, mas atenta aos importantes temas que não cabem nesse esquema. Agora, uma hora alguém, quem sabe, em uma hipótese remota fruto de minhas fantasias paranóicas, deveria se preocupar com o Estado e a economia.

MAS: acho que nos últimos tempos o Gabeira resolveu crescer à altura do seu potencial.

Em primeiro lugar, por ter enfrentado a corrupção no congresso. Só por tirar o Severino ele já merece meu voto.

E, em segundo lugar, por ter se mobilizado contra a repressão aos dissidentes cubanos, o que o resto da esquerda brasileira falhou vergonhosamente em fazer.

Por esses dois pontos, de agora em diante o blog terá o banner da campanha do Gabeira aí do lado. E espero que o Gabeira continue se apresentando para as grandes questões, para o combate à desigualdade, à pobreza, à violência.

4 comments:

Alex - PC said...

Muito boa a matéria no Estadão de hoje sobre o Gabeira. Se meu domicílio eleitoral fosse o Rio, acho que também votaria nele. Mas em Sampa ainda há alguns bons nomes do PT, que merecem uma chance. Mas, sinceramente, essas eleições estão foda de ruim, nunca vi coisa igual.

Guto said...

Poem foda de ruim mesmo. Mesmo de longe estou sentindo o cheiro. Eu tambem votaria no Gabeira - sera que intencao de voto conta? O Biscaia parece estar fazendo um bom trabalho na CPI, mas nao sei se ele tem que concorrer desta vez - ele e senador, ne? A impressao e correta ou a distancia afeta a visao?

Zé said...

Eu não votaria no Gabeira por saber que ele já está praticamente eleito! Penso que se um candidato tem tanta intenção de voto que praticamente lhe garante a eleição é melhor eu tratar de ajudar a definir quais outros possíveis candidatos devem ter uma change, principalmente porque senão esse voto extra do candidato mais votado vai acabar dando um mandato para qualquer um no partido, um cara que eu nem conheço, como aconteceu com o Prona e o Enéias... Isso muda de figura quando a eleição é para senador, quando é apenas 1 vaga, ou se é para presidente, governador ou prefeito, hehehe.
Mas o Gabeira é muito bom mesmo, até porque é a vozinha na cabeça de todos os caras de esquerda que se estão se achando, principalmente quando fala do turismo da esquerda deslumbrada em Cuba, muito boa essa!
Zuócs

Na Prática said...

Valeu pelos comentários, galera.

Alex, vou tentar linkar a matéria hoje. Eu também pensei em votar pra deputado em um petista bacana para fortalecer a ala ética do partido.

Guto, o Biscaia é deputado federal, concorre com o Gabeira, mas é a minha segunda opção de voto.

Zé, concordo com seu raciocínio, mas ando meio desatualizado de quem são os candidatos mais "da base" dos partidos de esquerda que merecem uma chance.