Thursday, August 03, 2006

Que beleza

Posse dos analistas de uma prestigiada instituição financeira pública brasileira. O diretor faz um belo discurso sobre os novos contratados: "Vocês são os melhores dos melhores do mercado, aprovados em uma seleção rigorosíssima, um acúmulo de talentos que nós, dos recursos humanos, certamente teremos dificuldades em administrar! Vocês são intelectuais, que não tomam a parte pelo todo, e que têm uma visão ampla de todos os processos da instituição, e, no limite, dos processos da sociedade em geral. Vocês têm consciência de que é preciso modernizar a máquina pública, e trazem uma visão saudavelmente nova para a organização! Enfim, sejam bem-vindos. Alguma pergunta?"

Levanta a mão um gordinho.

- Eu posso usar o malote oficial do banco para mandar carta para minha mãe?

5 comments:

Alex - PC said...

E ai, Celso! Como tá de casa nova? Já se instalou?
Jura que o mané falou isso na reunião de apresentação? Pena não haver um sistema de exoneração automática nesses casos, né?

Amiano said...

Mas que maravilha!!!!

Zé said...

Putz! Isso me lembra a história do cara que, em plena apresentação do seu trabalho de Iniciação Científica (IC) em uma feira para fazer a integração entre os alunos de IC da universidade, resolveu protestar contra o baixo valor da bolsa declarando que para garantir seu sustento mensal também "trabalhava" em um jornal da cidade, isso tudo sem saber que o fazia em frente aos avaliadores da instituição de pesquisa na época, junto com os representantes da universidade... Poderia ser uma história de um cara de muita coragem se a figura que perpretou tal ato não fosse notoriamente conhecida por suas mancadas, principalmente achando que estava falando apenas para outros alunos da instituição apenas... Resultado do caso, um sujeito sem bolsa com essa instituição de pesquisa pro resto da vida, tento que se virar para não pagar o que já havia recebido como bolsa!

Voltando ao caso, se eu não me engano o período de "estágio probatório" no serviço público federal agora é de 5 anos, considerados desde o ato de posse... Vai ser difícil o figura passar de "encarregado geral do cafezinho do chefe"...
Zégui

Alex-PC said...

Zé, até sei de quem vc está falando, um sujeito de Barra Mansa (cidadão barramansuino da melhor estirpe). Escreveu também uma Historia de Barão na idade média...
Será que esse sujeito hoje em dia estará na Fundação Ford?

Ze said...

Pior que nem sei Alex!!!
Se duvidar é por isso que a Fundação Ford decidiu investir o dinheiro no final da década de 90 na África ao invés do Brasil!!!! Eles devem ter imaginado que se temos uma instituição para financiar a tal pessoa de Barra Mansa, temos dinheiro para usar como lenço de nariz!!!
Bom, mas vamos mudar de assunto que uma coisa aprendi com o Celso, não "chama" muito o coisa ruim, que uma hora ele acaba aparecendo, =o)