Tuesday, September 05, 2006

Bornhausen

Na entrevista da Folha na segunda, Bornhausen declara que PSDB e PFL não devem continuar juntos depois da eleição. É interessante especular sobre o que exatamente vai acontecer com o quadro partidário brasileiro.

Há um ensaio de aproximação Aécio-Lula, com a entrada de Aécio no PMDB. Aparentemente, isso produziria um candidato imbatível em 2010 (e Serra não daria nem pro começo).

Agora, se o PFL se mantiver forte (o que não é certo) e resolver se lançar sozinho, o quadro pode embolar. Há espaço para uma candidatura de direita no Brasil. Infelizmente, não está muito claro que o PFL tenha aprendido a civilizar o discurso na oposição, como o PT teve que fazer na marra.

Suspeito que ou o PSDB ou o PFL entrem em crise nos próximos anos.

2 comments:

Alex-PC said...

O tempo passa, o tempo voa, e o PMDB continua numa boa...incrível ne?

Zé said...

Duas coisas me deixaram feliz neste período pré-eleição: 1. Bornhausen dizer que depois da eleição vai sair da política e 2. Bornhausen sair por baixo. O PFL tem outros políticos bem mais competentes do que ele e realmente não será uma grande perda, é o caso do ACM Neto - apesar de não gostar dele tenho que concordar que é jogo duro, puxou ao avô...

E o alex tá certo, o PMDB resiste apesar de tudo, graças aos maravilhosos anos de MDB...