Saturday, March 04, 2006

50 anos da denúncia dos crimes de Stalin

Esse ano faz 50 anos que Kruschev denunciou os crimes de Stalin (na verdade, uma fração deles) no congresso do PCUS. A denúncia foi, provavelmente, função do fato de que o terror tornava a vida da elite política muito curta. Entretanto, de fato levou ao desmonte do resto do equipamento de terror, como os Gulags. E muito do pior que o Stalin fez, como as mortes durante a coletivização da agricultura, não tinha como acontecer de novo.

Hoje em dia, em um país como o Brasil, é triste ver tanta gente que acha que se livra do fantasma do Stalin simplesmente se convertendo ao trotskysmo, ou dizendo "pois é, aquilo era ruim", e ignorando a similaridade entre suas propostas e as do bolchevismo. Enfim.

A propósito, a Prospect organizou um belo debate, entre dois grandes especialistas, a respeito dos crimes do Stalin e sua comparação com os do Hitler, que pode ser encontrado aqui. Note-se, entretanto, que boa parte da motivação dos autores é nacional: o Lieven é russo (anti-comunista, bem entendido), a Applebaum é de origem polonesa. Minha opinião é que o Lieven está correto, factualmente, mas entendo as preocupações políticas da Applebaum.

3 comments:

Anonymous said...

Fala aí, Celso!
Não conhecia a Prospect. Fui pro site dela e realmente os artigos são muito bons. Qual a linha política dela, centro-esquerda?
É isso, aquele abraco!

Alexandro Dantas said...

o comentário acima foi meu, é que não sei postar direito neste troço

Na Prática said...

Grande Alex!

A Prospect é, em geral, lá pela centro-esquerda, na minha opinião a melhor revista nessa linha. Essas trocas de cartas são sempre boas, recomendo mesmo!