Tuesday, October 03, 2006

Em defesa da estatística

Mais abusos de estatísticas encontrados na mídia, alguns sérios:

1) "Maioria dos eleitores de Heloísa Helena e de Cristovam Buarque pretendem votar em Alckmin" (Folha, citado no blog do Noblat). As percentagens: 53% e 52%, respectivamente. Bom, como todo número de pesquisa, tem margem de erro, e, mesmo se não tivesse, é GROTESCAMENTE EVIDENTE que os votos se dividem mais ou menos igualmente entre os dois candidatos.

2) Carta Capital, sobre a vitória de Alckmin no RS: "O mesmo eleitor que rejeitou Lula fez do petista Olívio Dutra o adversário da tucana Yeda Crusius". Na verdade, a porcentagem que votou em Dutra foi menor do que a que votou em Lula no RS, de maneira que o que é mais provável é que a porcentagem de eleitores de Alckmin e Dutra seja bem pequena.

CORREÇÃO: segundo um colega, a reportagem original da Folha (que não consegui encontrar) informa que o percentual de voto nulo é de 20%. Nesse caso, a Manchete se justifica. Foi mal.

1 comment:

Ed said...

"Maioria, maioriiiia, não, mas..."